Nutrir nas Escolas 5 cuidados para implementar uma horta na escola

As hortas escolares não são apenas espaços de cultivo – elas são também uma sala de aula a céu aberto! São inúmeras as possibilidades de aprendizado que uma horta pode proporcionar a alunos de todas as idades, desde o crescimento de plantas até o ciclo da água. Mas é fundamental que esse espaço seja tratado com muito carinho e atenção por toda a escola, para que as plantas cresçam com saúde e o local não fique abandonado. Destacamos cinco cuidados que precisam ser tomados para implementar e manter uma horta escolar.

Onde vai ficar a horta?
Não é em qualquer local com terra que dá para construir uma horta. Muitos aspectos devem ser levados em conta para escolher o melhor espaço para cultivo: se bate bastante sol, se o solo é bom para plantio, se o terreno é plano, se tem mangueiras por perto ou sistemas próprios para irrigação... O desafio do Nutrir nas Escolas Solo Vivo oferece um roteiro para analisar os espaços da escola e encontrar o lugar ideal para a horta.

Nutrientes para o solo – e para as plantas
Assim como todos os seres vivos, as plantas precisam de nutrientes para sobreviver – e o solo fornece muitos deles. No caso das hortas, a gente precisa dar uma mãozinha para enriquecer o solo com nutrientes, e isso é feito por meio da adubação. Não é necessário comprar adubo para uma horta: dá para reaproveitar restos de alimentos, folhas caídas, pó de café e outros materiais para produzir adubo em uma composteira (saiba mais aqui, a partir da página 16).

Cada alimento tem seu período de safra
Você já deve ter ouvido alguém falar que é época de alguma fruta, verdura ou legume. É que para cada alimento existe um período no ano em que ele é mais abundante, por causa das condições climáticas. Para o morango, por exemplo, os melhores meses para colheita são julho e agosto. Já para a alcachofra, são os meses de setembro e outubro. Na hora de escolher as sementes que serão plantadas na horta, leve em consideração a sazonalidade dos alimentos, para que o plantio dê ainda mais resultados (confira uma tabela de sazonalidade aqui).

Cuidados diários para manter a horta
A horta é repleta de vida, e por isso precisa ser bem cuidada. Pesquise sobre a quantidade de vezes que ela precisa ser regada por dia (depende das espécies plantadas e do clima da região), mantenha a horta sempre limpinha e sem lixo nenhum jogado na terra, entre outros procedimentos. Toda a escola é responsável por manter esse espaço! Veja outros cuidados aqui.

Horta em projetos escolares
Além de todos os cuidados com a horta em si, os professores também podem se planejar para aproveitar esse espaço ao máximo nas aulas. Como falamos no início, há muitas possibilidades de inserir a horta nas atividades escolares: dá para conversar sobre a origem dos alimentos, estudar o microclima da região da escola e como afeta as plantas, observar os bichos que habitam a horta e muito mais! Conheça mais de 20 sugestões aqui, a partir da página 83.

Confira abaixo um vídeo com depoimentos de educadores de três escolas que participaram do Nutrir em São Paulo-SP sobre a experiência de implementar uma horta escolar. Eles são da EMEI Tomás Galhado, EMEI Dona Leopoldina e EMEF Leão Machado.

 

Notícias relacionadas:
- Quantos alimentos você consegue identificar na feira?
- Cultura alimentar regional no cardápio das escolas
- Hortas escolares: espaços de cultivo e educação