Nutrir nas Escolas Água: um elemento que não pode faltar na alimentação

Quando falamos em educação alimentar e nutricional, temos na ponta da língua vários exemplos de alimentos saudáveis e alimentos que não fazem tão bem para a saúde. Só que não podemos esquecer de uma substância que não é considerada um alimento, mas é fundamental para que nosso organismo funcione bem: a água. Criar o hábito de beber água com frequência é tão importante quanto o hábito de consumir alimentos saudáveis, já que grande parte dos processos do corpo humano dependem desse líquido.

A água transporta nutrientes, ajuda a regular a temperatura do corpo, tem um papel essencial no funcionamento dos rins, intestino e sistema circulatório e é a responsável por fazer com que a maioria das reações químicas do organismo aconteça – e essas são só algumas de suas funções! Sem ela não sobreviveríamos, até mesmo porque de 60% a 75% do corpo humano é composto por água.

Nosso corpo perde água todos os dias, principalmente por meio do suor e da urina. Cerca de 2 litros de água são eliminados do organismo diariamente – em dias muito quentes ou durante atividades físicas, o volume pode ser ainda maior. Há especialistas que recomendam que todos precisam beber o equivalente a oito copos de água por dia para repor esse volume. Mas, na verdade, não há uma quantidade certa de água a ser consumida diariamente, já que cada organismo funciona de um jeito. Pode depender da idade, do peso, dos hábitos da pessoa, entre outros fatores. A alimentação também interfere nisso, já que parte da água que ingerimos está presente nos alimentos. Você sabia que 96% da composição da melancia e da alface, por exemplo, é pura água?

O ideal é se habituar a tomar água várias vezes ao longo do dia, não apenas quando tiver sede. Aliás, a sede já é um sinal de que o corpo está com menos água do que o necessário. Outros sinais podem ser dores de cabeça, cansaço, secura na boca, lábios rachados, urina mais escura ou com cheiro diferente... Uma maneira de se acostumar a beber mais água é ter sempre uma garrafinha por perto. Um dos desafios do Nutrir nas Escolas também sugere uma boa alternativa para as crianças adquirirem esse hábito. Em Água, tudo de bom!, os auxiliares técnicos de educação (ATEs) de São Paulo-SP são convidados a fazer um caderno de receitas de águas aromatizadas. A ideia é mostrar aos estudantes a importância de se manter hidratado e propor uma opção deliciosa para que eles consumam mais água.

As ATEs Taiane Morette Andrade da Silva, da EMEF Professor Queiroz Filho, e Luciane Araujo, da EMEF Remo Rinaldi Naddeo, organizaram um bate-papo com os estudantes para falar dos benefícios que a água traz para o organismo e pediram para que pensassem junto com seus familiares em sugestões de receitas de águas aromatizadas, que foram reunidas em cadernos de receitas. “Após o desafio tive o retorno de alguns alunos que fizeram as receitas em suas residências e que estão usando todas as dicas que foram passadas”, contou Luciane.

Na EMEF Comendador Vicente Amato Sobrinho, a ATE Regina Botelho da Cunha Ferreira preparou oficinas e degustações de águas de vários sabores, como alecrim e limão, maçã e hortelã e erva-doce e pepino. “As turmas ficaram curiosas quando passei pelos corredores com as jarras de água. Todos queriam experimentar”, relatou. Depois do desafio, que foi realizado com cerca de 250 estudantes, Regina passou a encontrar alunos e professores carregando garrafinhas de águas aromatizadas pela escola.

 

Veja notícias relacionadas:
- Hábitos saudáveis na escola e para toda a família
- Mudanças de hábitos e visões na escola vencedora de São Paulo
- Mais cores no prato, mais nutrientes na refeição