Nutrir nas Escolas Brincadeiras que exercitam habilidades esportivas

A prática de atividades físicas na infância deve ser constante – mas é preciso ter um cuidado especial na indicação de atividades para crianças. Como mencionado aqui pelo educador físico e formador do Nutrir nas Escolas Luis Henrique Vasquinho, treinos esportivos e exercícios de condicionamento cardiorrespiratório exigem um esforço físico maior e têm restrições para essa faixa etária. Uma maneira de exercitar habilidades que estão presentes nos esportes e em outros exercícios é por meio de brincadeiras. É uma atividade que está sempre presente no dia a dia das crianças e alia os movimentos físicos à diversão, sem regras complexas ou treinos cansativos. Veja algumas sugestões de brincadeiras que servem como introdução a habilidades esportivas.

Queimada

É difícil encontrar alguém que nunca tenha jogado queimada na época da escola. A brincadeira que se mantém um sucesso a cada geração exercita o arremesso de bola (fundamental para o handebol), a agilidade, a coordenação, entre outros. Dá também para fugir do jeito tradicional de se jogar e criar regras diferentes: um jogador de cada equipe é escolhido secretamente como coringa – se for atingido, sua equipe perde imediatamente; espalhar cones ou outros objetos pela quadra que não podem ser atingidos pela bola; os jogadores que são queimados passam a fazer parte da outra equipe... São inúmeras possibilidades!

Volençol

Nesta divertida adaptação do vôlei, cada equipe recebe um lençol e os integrantes seguram as bordas para estendê-lo. No caso de turmas maiores, as equipes recebem mais lençóis e são divididas em grupos com, no mínimo, quatro pessoas. O lençol é usado para receber a bola (que pode ser mais leve do que a bola de vôlei) e lançá-la de volta ao campo da equipe adversária por cima da rede ou de uma corda que divida a quadra. Se a bola cair no chão, o outro time ganha ponto. É uma brincadeira que trabalha a força e a cooperação entre as crianças, já que elas precisam coordenar os movimentos para capturar e lançar a bola.

Jogo dos sete passes

Em diversos esportes, como futebol, basquete e handebol, é essencial saber o momento certo de passar a bola para seu colega de time. O jogo dos sete passes é uma ótima maneira de treinar essa habilidade. A turma é dividida em dois grupos, que ficam misturados pelo local do jogo. Uma das equipes começa a passar a bola entre os seus integrantes, contando os passes em voz alta. A cada sete passes, a equipe ganha um ponto. Enquanto isso, o outro time tem que tentar pegar a bola para que possa fazer os passes e ganhar pontos também. A equipe que perder a bola no meio da contagem tem que começar do zero quando recuperá-la.

Circuitos de movimentação

A corrida pode ser praticada em diversas brincadeiras: pega-pega, pique-bandeira, polícia e ladrão, barra-manteiga... Mas os educadores também podem propor circuitos de corrida e caminhada com movimentos específicos para variar e exercitar outras habilidades, como o equilíbrio, coordenação e noções de espaço e direção. De acordo com as indicações do professor ao longo do percurso, as crianças mudam a maneira de realizá-lo. Pode ser correndo de frente, de costas ou de lado, pulando em um pé só, alternando passos longos e curtos, fazendo polichinelos, passando por obstáculos e o que mais a imaginação permitir.