Nutrir nas Escolas Educação física para criar hábitos saudáveis

A atividade física é uma grande aliada da educação alimentar e nutricional na busca por mais saúde e qualidade de vida. Mesmo para as crianças, que se movimentam bastante durante suas brincadeiras, o incentivo à prática de atividades físicas deve acontecer frequentemente. “É mais difícil mudar os hábitos de uma geração mais avançada do que fazer com que as crianças adquiram hábitos saudáveis”, explica Luis Henrique Vasquinho, educador físico e pesquisador do departamento de Medicina Esportiva da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e um dos formadores do Nutrir nas Escolas.

Vasquinho diz que o movimento já é algo inerente às crianças, mas o ideal é que elas se movimentem ao máximo durante o dia. E é aí que entra o papel do professor de educação física. Ele deve pensar em opções de atividades próprias para cada faixa etária, que respeitem suas características fisiológicas. Os exercícios físicos, como as modalidades esportivas e as séries de movimentos orientados, exigem um esforço maior e têm algumas restrições para crianças, além de serem opções que não agradam a todos os alunos.

“Educação física não é só treinamento, é aprender movimentos, equilíbrio, conhecimentos para a saúde. Pode-se usar os movimentos dos esportes, mas não como uma competição”, afirma o educador físico. O objetivo principal é que os alunos saibam a importância de se movimentar, mesmo que não pratiquem esportes. Por isso as atividades sugeridas têm que ser prazerosas e envolver todas as crianças.

A educação física também precisa estar integrada com as outras matérias da escola, e não ser vista como uma atividade separada. “Saúde é um tema sempre presente no currículo escolar. Há momentos em que os alunos aprendem sobre nutrientes, o corpo humano... O professor de educação física pode fazer intervenções junto aos outros professores, relacionando o conteúdo com os movimentos”, recomenda Vasquinho. Além disso, eles podem ajudar os outros professores a criar jogos e atividades com movimento envolvendo diferentes assuntos em sala de aula.

É importante lembrar que as atividades físicas não devem ficar restritas às aulas. “O envolvimento da família é fundamental. Os alunos têm que levar as informações para casa e a escola também pode chamar os pais para participar de atividades”, comenta o educador físico.