Nutrir nas Escolas Municípios de SP comemoram resultados do Nutrir em almoço

Uma tarde que reuniu educadores de três municípios para saborear pratos deliciosos e comemorar os resultados conquistados com o Programa Nutrir nas Escolas, da Fundação Nestlé Brasil, em 2016. Assim foi o almoço de celebração do Nutrir em São Paulo (SP), que aconteceu no dia 7 de abril no restaurante Tordesilhas. Participaram do evento os vencedores do Prêmio Nutrir nas Escolas 2016 de São Paulo, Guarulhos (SP), São José do Rio Pardo (SP) e Rede UNESCO, os educadores que realizaram os desafios nas escolas vencedoras, representantes das secretarias municipais de Educação das três cidades e da Rede UNESCO e as equipes da Fundação Nestlé Brasil e do Nutrir nas Escolas, totalizando cerca de 90 convidados.

O presidente da Fundação Nestlé Brasil, Pedro Oliva, agradeceu aos educadores por fazerem parte dos 18 anos de existência do Programa Nutrir, que já capacitou mais de 20 mil professores, impactando 3 milhões de estudantes. “Antes de minha experiência na Nestlé, trabalhei também como educador, professor e fui diretor de uma escola. Então entendo como é rico e importante esse trabalho, e como também é difícil”, afirmou.

A chef do restaurante Tordesilhas, Mara Salles, contou como conheceu o Nutrir – ela já foi formadora do Programa – e que gostou tanto da experiência, que envolveu suas irmãs, as chefs e formadoras Zélia, Shirley e Gláucia Simon. Mara explicou que a forma de trabalhar do Tordesilhas é de fazer comida como se fosse em nossas casas. “Esse momento é para celebrar a comida de afeto, a comida que a gente faz”, disse. Em seguida, comentou sobre as opções escolhidas para o almoço do Nutrir, que trouxe sabores de diversos lugares do Brasil: caldinho de feijão, moqueca de abadejo e camarão com acaçá e farofa de dendê, cocada com sorvete de tapioca e calda de tamarindo, entre outros pratos.

Um dos pratos recebeu uma apresentação especial. Mara levou uma panela de barro vedada ao centro do salão e explicou a história de uma receita típica do Paraná, o barreado, feito à base de carne bovina e cozido durante 14 horas. Assim que a chef abriu a panela, o aroma do barreado encheu o salão e deixou todo mundo com vontade de experimentar. Mara acrescentou que a comida é cheia de significados, e que os utensílios, a apresentação, o modo de servi-la e tudo que a envolve é importante em uma refeição.

Nesse momento, a chef também mostrou um presente que a Fundação Nestlé Brasil ofereceu a todos os vencedores de 2016: uma panela de barro feita por artesãs de Goiabeiras (ES), um trabalho reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Mara aproveitou para dar dicas de receitas que podem ser feitas com essa panela. Os vencedores ainda receberam certificados e todos os convidados levaram para casa um receituário do Nutrir com uma seleção das receitas que mais fizeram sucesso nos encontros de formação de cozinheiras.

 

Notícias relacionadas:
- São Paulo tem nove vencedores no Prêmio Nutrir nas Escolas
- Descubra quem venceu o Prêmio Nutrir em Guarulhos
- São José do Rio Pardo: confira os vencedores do Prêmio Nutrir
- Prêmio Nutrir: saiba quem são os vencedores da Rede UNESCO