Carregando...

Educação Infantil O mundo das especiarias

Sobre Nós

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }

Meu nome e Mônica Rodrigues Brasileiro Gonçalves, sou professora de educação Infantil dês de 2008, quando iniciei na prefeitura eu já atuava na educação como professora de Química no Estado de São Pulo. Hoje trabalho com MG I no CEI Santa Etelvina V-A com duas colegas Andréa Gomes da Silva e Cristane Lima, duas professoras muito competentes e comprometidas.

E sempre complicado falar sobre nós mesmos, já que estamos mais acostumados a avaliar os outros. Trabalhar com crianças pequenas para mim que só conhecia os adolescentes foi e é sempre um desafio, no inicio eu observava muito para conhecer e conversava muito com as colegas, ouvia os relatos e troca de experiências durante os horários de formação isso me ajudou e ajuda até hoje. O que percebi e que a experiência ajuda muito, mas que independente disso o que realmente conta no final e o seu comprometimento com o seu aluno, não esquecendo que esse comprometimento hora e físico, hora e emocional já que e impossível não se envolver emocionalmente quando se trata de crianças pequenas muitas vezes carentes, lembrando que embora eles sejam pequenos são muito espertos e exigentes. Pensando nisso, procuro me comprometer dando o melhor de mim, planejando e desenvolvendo atividades dentro da perspectiva do processo de ensino e aprendizagem da educação infantil, nesse sentido trabalhar com projetos e uma possibilidade interessante porque envolve na educação infantil varias áreas de conhecimento. Não me considero pronta, seria muita pretensão minha dizer isso, cometemos erros e acertamos também o importante e rever esses erros e procurar fazer diferente e sempre melhor.

O que dizer das minhas crianças, ela tem entre dois anos e meio e três anos são espertas e muito inteligentes. Como toda criança nessa faixa etária eles são curiosos estão sempre perguntando, o porquê disso ou daquilo, eles adoram brinca, correr, pular, rolar, contação de historia, roda de musica, jogos simbólicos e de montar. As aulas de culinária tem sido o destaque esse ano, isso porque eles têm participado do preparo de alguns alimentos que eles estão saboreando na escola, isso tem deixado eles maravilhados, pois quando a mãe ou o pai vêem buscá-los no final do dia eles falam o que prepararam junto com os colegas e as professoras com muito entusiasmo: Mamãe hoje eu fiz omelete no jantar e ficou gostoso. A mãe brinca dizendo: hoje você vai fazer o jantar, então saem conversando sobre o que ele (a) fez.

Minha escola e pequena e acolhedora, temos um grupo de profissionais muito comprometidos, todos participam e ajuda colaborando com as professoras no desenvolvimento das atividades como os Ates, agentes e o grupo de apoio, mesmo porque o projeto e da escola e deve contar com a participação de todos. Nossa gestão e muito cooperativa e generosa, nossa diretora Maria Eduarda de Souza e sua assistente Gelse Milzem Ferreira Campos, não medem esforços para providenciar o mais rápido possível tudo que solicitamos para elaboração dos pratos e atividades. A nossa coordenadora Daiana Marinho de Souza nos da todo o suporte esclarecendo tirando nossa duvidas e ajudando na elaboração das receitas para o projeto, durante os horarios de formação ou individualmente com cada professor.


Passo a Passo

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }
  • Planejamos quais atividades e livro seria lido nessa etapa do desafio;

  • Nos dias de contação de história, organizamos a sala com colchões, almofadas e bichinho de pelúcia no chão com o objetivo de deixar as crianças bem confortáveis.

  • As historias são contadas sempre com muita surpresa, entusiasmo e alegria, as crianças interagem o tempo todo;

  • Nós utilizarmos vários materiais de apoio objetos que emitem som até o próprio corpo, instrumentos musicais, fantasias, frutas e legumes de plástico e de verdade;

  • Depois da contação das histórias as crianças manuseiam o livro e recontam a historia uma para outras.


    1. O livro que escolhemos foi - A galinha dos ovos de ouro, autor – Júlio Emílio Brás.


  • No dia planejado fizemos a contação da história para as crianças;

  • Fizemos uma roda de conversa para falarmos sobre a história e seus personagens;

  • Num outro momento fizemos junto com as crianças à receita da omelete com tomates cerejas e ervas da nossa horta;

  • Servimos para crianças no jantar, todos comeram.


    1. No segundo momento fizemos à degustação de alguns alimentos doce (mel), azedo (limão), amargo (jiló cozido) e salgado (sal).


  • No dia planejado colocamos os potinhos com os alimentos sobre a mesa;

  • Vendamos os olhos de uma criança a professora ia colocando na bola da criança e perguntava qual era o sabor;

  • A professora sugeria alguns sabores na hora da pergunta como: é doce, é salgado ou azedo;

  • Depois que ele experimentava, sua venda era tirada e ele experimentava novamente com a professora falando: isso é mel ele e doce;


  • Perguntamos para ele se eles gostavam de comer comida sem sal, na hora disseram que era ruim;

  • Observamos que da mesma forma que o sal os temperos também tão sabor aos alimentos.

Objetivos

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; } p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }
  • Agregar valor no que as crianças comem quando os temperos vêm da horta que eles plantaram;

  • Conferir sabores diferenciados a comida;

  • Trabalhar os sentidos na degustação de novos sabores;

  • Criar hábitos alimentar saudáveis, conhecer e reconhecer os temperos;

  • Brincar e imaginar trabalhando;

  • Oportunizar para as crianças novos sabores através dos temperos e se responsabilizar pelo preparo dos seus alimentos.


Avaliação

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }

A avaliação é um processo continuo que ocorre durante o desenvolvimento das atividades. Feita através das observações e registros do professor (diário, semanário, porrifólio, vídeos e fotos) nesses registros será considerado os avanços e progressos obtidos pelas crianças durante as atividades. A avaliação será feita observando o desempenho individual e sua interação com grupo de colegas através dos desafios propostos.


Quem Participou

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }

As minhas parceiras da sala Professoras Andréa Gomes da Silva e Cris Lima, os pais com quem sempre podemos contar nossa gestão, as cozinheira da escola, as Ates que ajuda na organização das crianças.


Conexões

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }
  • Meu desafio tem conexão com o projeto Educação além do Prato - Prefeitura do Estado de São Paulo;

  • O projeto do nosso CEI – Comer e Brincar e só Começar;

  • Conhecimento do cuidar de si, do outro e do ambiente;

  • Brincar e imaginar;

  • Explorando a linguagem corporal;

  • Explorando a linguagem verbal;

  • Explorando a natureza e da cultura;

  • Apropriação do conhecimento matemático;

  • Expressividade das linguagens artísticas.


Desdobramentos

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }
  • Fizemos sim, planejamos uma atividade com os caixotes que iriam se tornas nossa horta;

  • Primeiro as crianças pintaram os caixotes bem coloridos, depois nos colocamos um plástico bem grosso e fizemos vários furinhos no fundo;

  • Com os caixotes prontos colocamos a terra preparada para o plantio;

  • No dia planejado levamos as crianças para plantar algumas mudas de ervas e temperos nos caixotes;

  • Em outros foram plantadas as sementes de alface, cenoura, salsinha e coentro;

  • Roda de músicas infantis com varias cantigas de roda;

  • Fizemos também, no outro momento fizemos o jogo da memória diferente com os temperos manjericão, salsa, cebolinha orégano, salsinha, alecrim, pimenta de cheiro, hortelã.

  • Planejamos a atividade considerando a faixa etária das nossas crianças da seguinte forma: cortamos os temperos e colocamos nos potinhos;

  • Convidar uma criança por vez para vir participar, ele tinha que cheirar o tempero, pegar, por na boca e até comer;

  • A cada experimentação a professora falava o nome dos temperos para as crianças, vários comeram e gostaram;

  • Depois da atividade fizemos uma roda de conversa para falarmos sobre como os temperos são importantes, porque deixa a comida mais gostosa.


Alegrias

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }
  • Ver as crianças participando das atividades e interagindo uma com as outras, aprendendo sempre  algo;

  • Multiplicar a ideia de uma alimentação saudável, ver que mesmo se tratando de crianças tão pequena e possível criar hábitos saudáveis;

  • Ver as crianças se interessarem pela leitura e multiplicar essa ideia com os pais;

  • Agregar sabores e valore na vida das nossas crianças;

  • Contar com a participação da comunidade escolar e os pais.

Nem Tudo São Flores

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }
  • O projete deveria ter iniciado no começo do ano, teríamos tido mais tempo para trabalhar;

  • Cada desafio poderia ter sido trabalhado um em cada bimestre; Esse período do ano e muito corrido, porque temos as avaliações, apresentações, reuniões com os pais e fechamentos.

  • A premiação deveria ser para mais de uma professora.


Gostaria de ressaltar que todas as atividades desenvolvidas nesse projeto foram realizadas em conjunto com as minhas parceiras de sala Andréa e Cris e que elas também estão participando do projeto Nutrir nas Escolas o que irá diferenciar será somente o relato, o que não achamos justo já que trabalhamos e planejamos todas as atividades juntas.

Nós representamos nossa escola na I Jornada Regional de Educação e Cultura, Diretoria Regional de Guaianases com o projeto “Horta móvel”.


Expectativas

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; } p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }
  • Explorar o mundo pelo movimento e o corpo pelo movimento;

  • Expressar e interagir com os outros pelo movimento;

  • Aprender a apreciar alguns alimentos e passem a pedir para os seus pais, ampliando assim seu cardápio;

  • Tornem se críticos e argumentadoras;

  • Mudar a postura dos pais para que eles passem a oferecer alimentos saudáveis para os seus filhos, independentemente deles (pais), terem o habito e ou gosto pelo alimento;

  • Que os novos hábitos proporcione para nossas crianças um crescimento forte e saudável.

  • Que eles aprendam a apreciar alguns temperos, sabendo que eles deixam tudo mais gostoso;

  • Que os pais passem a fazer uso desses temperos e conversar com as crianças também em casa sobre eles

  • Que novos hábitos proporcione para os pais e toda comunidade, comidas cada vez mais saborosas e saudáveis para as nossas crianças;

Revisão

p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; widows: 2; orphans: 2; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }

Estamos avaliando as nossas ações a todo o momento e sempre que necessário mudamos a nossa proposta. O projetos vai se adaptando as necessidades e contra tempo que possa ocorrer durante sua execução.